segunda-feira, 5 de julho de 2010

"Um MaC Loving OS X com fritas e coca média, por favor"

Meu fim de semana foi do caralho! Sabem o que eu fiz? (/pergunta retórica)
Perdi meu sábado e domingo inteiros tentando instalar o Mac OS X Snow Leopard 10.6.4, sistema operacional da Apple, no meu note que tava pegando poeira aqui graças a uma instalação mau-sucedida do Windows 7 via penis-drive , resumindo, resolvi perder tempo com bobagem devido ao extremo ócio e com isso, QUEM SABE, aprender coisas novas =D
Foi uma aventura tensa, já que o Mac OS X não foi feito pra rodar em nenhuma máquina diferente do iMac e seus derivados, tanto que antigamente essa prática era impossível de verdade, porque a Apple usava os processadores da IBM como base de seus iMacs, os Power PCs, eles tinham uma arquitetura própria de mesmo nome, diferente do padrão dos outros processadores que utilizamos em nossos computadores (x86(32bits)/x64 (64bits), graças à essa peculiaridade o sistema operacional era escrito especificamente para arquitetura Power PC. De um tempo pra cá a Apple trocou seus processadores IBM pelos da Intel, iguaizinhos aos que usamos em nossos computadores, com isso abriu-se uma brecha para para a instalação do sistema operacional Mac OS X em máquinas normais, já que o sistema operacional teve de ser reescrito em X86 e X64 para rodar nos processadores Intel, e assim nasceram os "Hackintoshs" ou "OSX86".
As diferenças entre o Mac OS X e o Windows são grandes, por tanto não é tão simples instalar o Mac OS X, a batalha começa com a obtenção de algum meio para instalar o Mac OS X, tinha algumas opções para tal:
1 – Baixar uma ISO modificada do Mac OS X Snow Leopard com todos os procedimentos para o “hack” já pré-instalados no conteúdo do DVD
2 – Baixar a imagem oficial da Apple em formato “DMG” e ir aplicando as modificações eu mesmo de acordo com a minha máquina.
3 – Usar um pendrive de instalação do Mac OS X Snow Leopard criado pelo próprio sistema operacional usando a imagem oficial da Apple como base.
Bom, eu sempre opto pelo meio mais “puro” já que com ele é que se aprende mais e as coisas ficam do jeito que você quer, então a segunda opção era a mais indicada, correto? Verdade, mas infelizmente isso não funcionaria comigo porque meu gravador de DVD tem vida própria e resolveu não reconhecer mais DVDs virgens, quanto mais gravá-los, provavelmente ele já deve ter se cansado desses DVDs virgens juvenis mlkmerdas e agora só quer abrir DVDs experientes e que manjam das putarias......”IHIHIHIHI! MUITO BOA! A PRODUÇÃO TÁ DE PARABÉNS, PÕE NA TELA PIKACHU!” Tá, chega ‘¬¬
Nessa situação desconfortável, resolvi fazer uma suruba eclesiástica de dados, baixei a imagem oficial da Apple (em formato DMG) e depois baixei o VM Ware, um programa que simula maquinas virtuais, com ele você pode rodar o sistema operacional dentro de outro sistema operacional sem precisar instalá-lo em sua máquina, é tipo aqueles memes do xzbit: “Yo dog, I heard u like OSes... So we put a O.S on a O.S so you can get a BSOD while you are getting a BSOD.”. Meu plano era criar uma máquina virtual, instalar o Mac OS X nela e criar um pendrive bootável com ele, aí era só instalar no note, simples assim =] Ledo engano, me fodi, o formato da imagem “DMG” é um padrão da Apple e utilizava um sistema de partição diferente, o HFS, que não era reconhecido pelo Windows, aí fudeu, pesquisei pra cacete e achei uma forma de converte-lo pra ISO, depois de muito esperar finalmente consegui instalar a máquina virtual, comecei a criar o pendrive de instalação, até aí tudo bem, mas eu esqueci que a máquina-virtual é sempre muito mais lerda que a normal, nisso o que era pra levar uns 30mins – 1h levou 10H! 10H! ISSO MESMO, DEZ HORAS!!! BOB SAGET! Fui dormir puto pra caralho, mas tranqüilo porque sabia que quando tivesse acabado ia poder instalar o OS X no meu note e garotear por aí com meu leopardo da neve =]
Depois de acordar vi que tinha concluído, tirei o pendrive do PC e fui pro note começar os procedimentos, mas nada daquela merda bootar, fui procurar na internet e vi que tinha esquecido um detalhe, criar uma partição de boot hackeada para inicializar a instalacão, nessa hora soltei o “FUUUUUUUUUUUUUUUUUU!”, fiquei puto e baixei uma iso modificada (iAtkOS S3 V2) joguei no pendrive, gravei o DVD no note da minha mãe e foda-se... depois de tudo isso e puto pra caralho FINALMENTE entrei no Setup do Mac OS X. Porra, foi foda, mas consegui instaler numa boa, tudo funcionando, só preciso achar ou modificar o driver de vídeo para ter todas as funcionalidades do mesmo e o WiFi, de resto, tudo funcionando...
Moral da história: Por mais que seja legal fazer tudo da maneira mais completa , a melhor opção é pegar a porra toda pronta feita por algum otário qualquer, já que esperar 15H E SE FUDER não vale nem um pouco a pena galere =]
Falando sério, fazia tempo que não me divertia sozinho assim, tava sentindo falta de pesquisar essas nerdices que eu gosto, foi muito bom voltar a perder tempo com essas “bobagens” =) Acho até que depois desse texto vou me encorajar a criar um blog comentando sobre tecnologia para pessoas que usam a cabeça e não o Orkut, acho que pode ficar legal....

3 comentários:

Rafael disse...

Exelente japa, parabéns pelas suas 15 horas de processamento inuteis.. uhaiuahiuahiua

Quanto a criar um blog, se quiser uma ajuda, tava pensando em criar um blog sobre tecnologia tambem...

Abraço

Lord of Metsu disse...

Não é o Japa, mas tudo bem :P
As 15 horas foram muito proveitosas, aprendi muita coisa sobre o sisteminha do Steve Jobson =) Valeu a pena ter me fudido
Sobre o blog, to vendo ainda, depois posto aqui o que tiver me mente
Abraço!

Lo Scienziato. disse...

Tudo faz mais sentido quando a gente põe o coração!