segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Mago

Esse é o meu char no rpg que a gente tá jogando:


quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

When Gaga goes Arctica

Ontem estava jogando Mago a ascensão 2.0 com os malucos.

Acabada a sessão, instaura-se a falta do que fazer, que como sabemos, é foda.

Tenho que dormir ou esperar até de manhã pra sair do Ingá, porque eu não ia sozinho 2h da manhã. Mas como eu não tava muito com sono, resolvi catar o que fazer.

Como eu tenho uma mania de fazer medleys entre músicas do mesmo tom(e eu tenho uma porrada delas na minha cabeça por causa do ouvido), resolvi consolidar uma fusão de músicas.

É um projeto da Ankhalimah com a Neon Black gravar um split e fechar com uns covers, o problema é que a nossa mente doentia não consegue pensar em outra coisa a não ser gravar uma versão death/power/prog de Lady Gaga.

Como Drummond no porte do capeta tinha feito um guitar pro de Bad Romance, fui ver qual era de poker face, e aí veio a porra da idéia.

Eis o resultado:

http://www.fileden.com/files/2008/10/19/2150621/gaga%20arctica.mid

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Manifesto sobre amor

"Eu vejo aqui os homens mais fortes e inteligentes que já viveram. Vejo todo esse potencial desperdiçado. Toda uma geração de frentistas, garçons e escravos de colarinho branco. A propaganda põe a gente para correr atrás de carros e roupas. Trabalhar em empregos que odiamos para comprar coisas que a não precisamos.

Somos uma geração sem peso na história. Sem propósito ou lugar. Nós não temos uma Grande Guerra, não temos uma GrandeDepressão. Nossa guerra é a e.s.p.i.r.i.r.i.t.u.a.l, nossa depressão são nossas vidas.


Fomos criados através da televisão para acreditar que seremos milionários e estrelas de cinema. Mas não somos. Aos poucos tomamos consciência disso e estamos muito, muito, putos".


~ Tyler Durden - Clube da Luta.



Primeiro, esqueça a porcaria sobre amor que você aprendeu vendo novela.

Os sentimentos que você pensa que são sentimentos são reações programadas para reger um corpo vivo como em qualquer animal - como instintos. Fome, dor, medo e outras sensações básicas individuais - são colocadas ali cuidadosamente através da evolução para que haja sobrevivência individual.
Alegria, tristeza, ciúme, medo de perder alguém, e outras sensações básicas individuais como essas são colocadas ali do mesmo modo para que haja sobrevivência social, pois uma raça não sobrevive sem que se garanta a reprodução.

A máquina humana é antiga. Temos diversos mecanismos de resposta automática de nível menos que consciente, o que alguns chamariam de instinto e outros encrencariam, mas foda-se, eu vou chamar, e vocês que se entendam depois com o termo. Bem, e como tal, é claro, todos os instintos servem para nossa sobrevivência.

Nossa máquina, entretanto, não tem um poder de atualização tão grande. É verdade que nossa mente avançou muito mais rápido que nosso corpo em termos revolucionários. Vivemos numa sociedade intelectualmente superdesenvolvida em relação à nossa máquina.

Antigamente, vivíamos em tribos primitivas, como animais vivem em bandos. E haviam líderes na tribo, os entitulados machos alfa. Quando você tem medo de chegar numa mulher hoje em dia por exemplo, esse medo é uma reação natural. Ela vem no mesmo tamanho que o valor social da mulher, aquele frio na barriga antes de ir a uma garota extremamente bonita e sociável. Esse é um desses mecanismos - ora, quanto maior o valor social dela, maior a probabilidade dela ser do macho alfa, o líder da tribo. E se você mexe com ele, está fudido, vai morrer.

É possível falar de vários tipos de sentimentos e dar suas respectivas interpretações e explicações evolucionárias, mas vou restringir aos sentimentos de atração em fins do título.

Como um homem é atraído por uma mulher?

O homem vê qualidades físicas. Errado. Aliás, impreciso. O homem se atrai pela mulher que tem as melhores qualidades reprodutivas.
Algo como 80% dos "botões" de atração do homem estão programados para responder à qualidade de reprodução da mulher, enquanto os outros 20% se relacionam com a habilidade de sobrevivência dela.

Como uma mulher é atraída por um homem? Exatamente o contrário. A mulher se atrai pelo homem que tem as melhores habilidades de sobrevivência.
Ou, melhor dizendo, 80% dos "botões" de atração da mulher estão programados para responder à habilidade de sobrevivência do homem. Os outros 20% se relacionam com a qualidade de reprodução dele.

É simples de se entender, se aplicamos os critérios naturais de seleção. A mulher mais bonita é a que tem a melhor aparência, e isso significa boa qualidade de vida e saúde, o que deve resultar numa boa prole. Por isso a aparência atrai tanto os homens.
Já a mulher, características como Pré-seleção, Liderança, Protetorismo, Autosuficiência e Inteligência Social. Todas essas características(entre outras) têm a ver com a capacidade de sobrevivência do homem, não de reprodução. É ele quem deve proteger a ela e à prole, caçar, etc.
Pré-seleção é se ela vê o cara com outras mulheres abraçado, por exemplo, mandando na parada, significa que se elas já aceitaram ele, provavelmente ele é capaz, logo é atraente. Liderança e Protetorismo, são simples de entender também dentro do ponto de vista tribal, se você lidera os homens e tem eles ao seu dispor, tem melhores condições de proteger sua prole. Inteligência social também tem a ver com liderança(mas já é algo mais evoluído do ponto de vista racional), você não pode liderar muitos sem saber jogar, e adcionalmente, mulheres de alto valor social têm experiência em jogos sociais, logo isso é interessante pra elas.

Mas enfim, todo esse blablablá todo serve pra mostrar que sentimentos são programas naturais rodando na máquina humana. Eles não são tudo isso a que damos fantasia. São programas (entenda mecanismos químicos) simples, que podem às vezes nos confundir quando vêm somados.

Na verdade o que realmente pode ser confuso é que nós somos um ser de, digamos, cognição mista, temos reações conscientes e inconscientes. Sentimos fome e vamos comer, porém não necessariamente fazemos isso de maneira automática - vamos à geladeira e pegamos algo ou então planejamos o que vamos comer de acordo com as quantidades de mantimentos e tal.

Hoje quando temos fome associamos a geladeira.
Quando ouvimos música dançante associamos a momentos alegres, vontade de dançar e tal.
Quando ouvimos música triste choramos.
Quando vemos filmes de terror sentimos medo.
Porém sabemos que nada disso é de verdade, a geladeira não é caça nem comida, o que importa é o que está dentro. A música não é emoção, é a situação que ela pode nos lembrar ou fazer imaginar. O filme de terror a mesma coisa, não existe, é filme, no entanto a situação colocada na trama nos faz imaginar como seria estar ali, e associamos isso à sensação de medo.

Exemplos bobos como esse mostram que temos sentimentos associados à nossa mente, e desenvolvemos isso até conseguir criar uma inteligência emocional.

Então eu paro diante disso e lhes pergunto a definição de amor.
Eu diria que não existe.

Amor não é uma emoção, sentimento ou sentido básico. Há um consenso popular de que ele seja um conjunto indefinido de várias dessas emoções juntas. E são todas provocadas por associação a situações.

Músicas são amor. Filmes são amor. Eles são tudo o mesmo: estimulação de emoções racionalmente induzidas.

O amor é uma ilusão criada pela mente humana que quer dar razão um conjunto de emoções.
O amor não é eterno, o efeito de substâncias químicas costuma passar.

O amor não é, portanto algo genético, porém as qualidades instintivas de sobrevivência e reprodução são.

Sendo assim, mães, parem de achar ou de fingir que acham que só porque são mães e saiu um pedaço de dentro de si "sabem" do que o filho realmente precisa. Leiam livros sobre como criar filhos escritos por estudiosos e criem seus filhos como se deve.

Parem com essa história de amor platônico, familiar, foquem em trabalhar em equipe para fazer dar certo, pois não passa disso. Se não há conforto não há amor: São apenas emoções básicas que surgem eventualmente.
Parem com essa história de amor infinito entre namoradinhos, um dia seu relacionamento vai acabar. Você pode e deve, precisa provocar as sensações incluídas no portfólio do amor, precisa fazer isso para que seja bom. Senão o "amor" acaba e ponto. A conquista num relacionamento deve acontecer todo dia, e não só num início e se largar de mão depois.
E quando acabar, não acabe com sua vida junto, seria a coisa mais idiota possível.


Talvez (as mulheres) me odeiem por ter escrito esse texto(e ter fudido com suas vidas e seus sonhos sobre o príncipe).
Talvez achem simplesmente uma bosta e fechem a aba... Mas é como dizia o arquiteto, negação é a mais previsível das reações humanas.
Talvez concordem e isso ajude a pensar mais objetivamente.
Talvez isso ajude a vencer preconceitos contra opções sexuais, inclusive.
Se não ajudar em porra nenhuma também, que se foda.

A verdade é que mulheres são bichos engraçados. Elas não justificam 100% racionalmente suas ações, quase nunca. Elas usam seus estados emocionais como justificativas legítimas para seus procedimentos. Por isso é tão difícil para o homem entendê-las às vezes. Quase todos os homens que eu conheço seriam incapazes de trair um amigo por causa de uma buceta - o contrário para as mulheres não é verdade.

Eu apostaria que o "amor" é a justificativa mais usada de todas. Se bem que as coisas estão mudando hoje em dia. Mas pelo menos nos filmes e novelas parece que continua assim.
E as pessoas comuns aprendem a amar vendo eles.



EDIT (05/07/2010):
Seja P o produto vetorial entre Au e Av, onde Au é (u1, u2, u3... un) e representa o portfólio de sensações causadas por um indivíduo u a outro indivíduo, Av análogo. Consideremos o tal portifólio como n-dimensional.
O tamanho do amor entre dois indivíduos u e v é igual ao módulo de P.
A = |Au x Av|.