sábado, 4 de setembro de 2010

Ravok

A vontade em seu estado mais naturalmente caótico.


A única maneira prática e barata que conhecemos de mostrar a verdadeira face do homem, uma versão compactada da face da morte.

Um pequeno pedaço de pura verdade.

Ou de pura mentira. Tudo depende de onde sai o eixo do par de hipérboles.


A vida é um rio que desce para uma casacata de maneira parecida com o fluxo da magia e do paranormal, simétrico, Porém intangíveis.

E se existisse um meio ou dois de conectá-los?



Estou bêbado. Dois dos meus amigos mais queridos estão em búzios. Deus me guia. Ou o acaso.

Leiam meu livro quando ele sair.