sábado, 11 de outubro de 2008

Sobre a Magia [2/4/2006]

Aff... Insônia.
Um mal comum a muitos de nós curiosos, blogueiros, internautas. Bem, tive sono, fui me preparar pra durmir, enrolei, talvez enrolei por preguiça, talvez preguiça por ter sono, enfim, eu tive sono, mas acabou por passar do meu horário de durmir e perdi o maldito sono. Como eu estou tussindo que nem uma vaca no cio, o que atrapalha um pouco o sono e desanima o assunto, e tenho um hd novo de 300gb pra cuspir dados inúteis... Resolvi ficar um pouco aqui.

Vasculhando e reorganizando meus arquivos, eis que acho um texto já muito antigo meu. Eu tinha um site, no hpg, muito velho, de conteúdo pessoal mesmo, como o comum da época. Era meio estranho, cada um ia e fazia um site com as músicas que gostava em mp3, uns programas, jogos, textos hacker, quem sabe algo sobre magia negra. O clássico estereótipo do sobrinho que faz sitezinho pra mostrar pra galera, era mais ou menos assim na época. Se é que algum sujeito com mais de 30 anos lê isso aqui, talvez possa dizer, aposto que qualquer um dessa faixa de idade pra cima que sabe o que é um site tem ou já teve um sobrinho que fez um site. Aliás, bons tempos em que era ridículo "zuar" um pc através do ICQ... =p

Na verdade, a data desse texto não é a data original na qual ele foi escrito, apesar de isso não fazer a menor diferença. Quer dizer, talvez a credibilidade do texto diminua um pouco, visto que ele é mais velho que isso, e sendo assim o autor era mais novo e bundão na época. A data que está ali é a data que o Hpg fudeu meu subdomínio e eu mudei pro Cjb.net - nem sei se essas bostas existem ainda.

Enfim, me deu vontade de postar a porra do texto aqui, se eu não fizer, há uma probabilidade de eu o perder, por falta de organização ou qualquer outra coisa.
Aí vai. É meio comprido.

_

E então, de repente funciona. A questão do meu estudo não é se funciona ou não, mas o quê funciona. Aliás, essa ERA a questão, agora ela passa a ser porquê ela funciona. Falo da magia. Os rituais levam a resultados positivos se o procedimento é feito com fé e responsabilidade, seriedade.
Esse negócio de “vou testar pra ver se funciona” NÃO funciona, de fato, porque quando se faz teste, obviamente se assume uma posição cética, e eu acabei de falar que para que ela funcione precisa se ter fé.
Pior que é por isso que muita gente não acredita – você simplesmente acredita, e ela funciona. Você não acredita e ela não funciona. Não há meio termo. Não há como provar que ela funciona, você tem que confiar em alguém que diga isso. Ou então ser criado para acreditar nisso.
E aí vem o pensamento da parte dos céticos de que os magos são malucos. Realmente são, não há como negar. Como você acredita em algo sem a menor evidência de sua existência?
Na verdade, há como provar sim. O fato é que existem formas de magia, usadas para iniciantes e que não gastam muita energia do usuário, não requerem materias difíceis de se conseguir. A Wicca está cheia delas. Mas existem magias que são capazes de furar a casca dos céticos. Vou comparar o mago foda a um hacker, e o cético, um usuário com certa proteção navegando na internet.
Veja: O usuário é o Cético. Ele se protege atrás de sua firewall, que é bem configurada. Porém, este usuário não tem grandes conhecimentos sobre seguranças de redes, ele apenas conhece o programa superficialmente.
As magias fraquinhas wiccanas tendem a pedir permissão desta firewall para estabelecer conexão(o que é muito comum em programas P2P e clientes messenger) entre as mentes do mago e da vítima. Daí, o firewall não quer nem saber de conversa – bloqueia.
Mas, se um hacker experiente usa uma ferramenta poderosa para burlar essa firewall, este usuário, que não acredita em magia e não tem o menor conhecimento sobre ela, não saberia o que fazer em situações como esta.
É basicamente o que pode acontecer. Perceba que na magia wicca, a maioria das técnicas são reflexivas, isto é, atingem o próprio mago: Como ficar mais sensual, como ter mais empatia com plantas e animais, etc... Ora pressupõe-se que para conversar com animais e plantas seja louco. Isso é o suficiente para acreditar em magia, mas como eu já falei algumas vezes que o mago é louco, tanto faz. Mas perceba: as magias não encontram “firewall” no caminho, elas simplesmente visam o próprio mago. Se ele tiver fé e fizer certinho, funciona com certeza, porque não há firewall(já tá chato isso de firewall). Mas se ele não tiver fé, eu já disse que não ia funcionar mesmo. Nem com nem sem firewall. E chega de firewall – ao que realmente interessa.
As magias wiccanas são beeem mais fáceis de se fazer. Você pode encontrar a maioria dos ingredientes necessários para uma poção simples no supermercado, e pode achar a fórmula dela em qualquer sitezinho desses aí na internet. Tem um monte. E também não requerem muito do mago não.
Mas se você quer algo destrutivo mesmo, que passe por todo firewall(QUASE todos), informe-se sobre as magias satânicas, são cipriano, aleister crowley e eliphas levi(Nessa página ainda pretendo colocar pdf's sobre).
Porém, acredito que você vai parar no passo de se informar. Hehehe, conseguir uma caveira humana não é tão fácil como algumas folhas de hera.
Também não é muito moral “matar um gato preto, retirar seus 2 olhos, acomodá-los dentro de um ovo de galinha preta cada um, deitar os ovos com os olhos em estrume de boi e ir regar toda meia-noite”. Nem tampouco é aterrorizante. Nem um pouco. Pra você cético que não acredita em fantasmas, hehehe, vá dar uma regada dessa... SE você voltar, só não vire evangélico, pelo amor de deus(não entenda mal....)
Essas magias normalmente furam as barreiras comuns do dia-a-dia(é porque eu falei que não ia falar firewall mais). É impressionante como existem magias que funcionam com semelhança às ferramentas hacker.
Você já ouviu falar em proxy? É um servidor intermediário entre você e o site o qual você visita. www.stayinvisble.com Isso faz com que quando o administrador site acesse o registro contendo o ip de quem visitou o site dele ao invés dele ver o seu ip, ele vê o do proxy. É uma forma de anonimidade na internet, você “engana” quem quiser te identificar, como se fosse falsidade ideológica digital, mas anonimidade na net não é crime não.
Você já ouviu falar na mágica das favas? Hehehe... ela é igualzinho a um proxy. Você põe ela na boca e ela te deixa invisível. Você está lá, o seu corpo e sua alma, mas o ip que os outros identificam não é o seu(seria o ip da fava no caso). Pode soar muito estranho e fantasioso, mas diga-me: você já viu alguém usando a fava no meio da rua? Claro que não... hehehe Afinal você não acredita em nada disso. Mas como você iria saber que funciona ou não? O propósito dela não é anonimar? Hehehe de novo.
Há uma porção de mágicas wiccanas para o amor. Perceba que a maioria delas é para um amor, e não aqueeele amor. Com a magia que o católico chama de negra é possível escolher qualquer vítima. Só é mais difícil de se conseguir.
E isso faz a magia ser provável, uma vez que ela funciona com os que não tem fé nela também. Bom, quero ver alguém matar uns gatos e umas galinhas, acender umas velas e chamar uns nomes só pra provar que magia “ekzisssste”. Ora, Magos não são loucos? Ei, você é cristão e diz isso? Você acredita em céu e inferno! E em anjo! Um maluco falando do louco!
Queria comentar também a respeito da coloração da magia. Magia branca, negra, cinza-clara, azul-bebê, rosa shock, verde-diarréia e marrom-merda-molhada. Bem colega, se você é iniciante em magia, e te ensinaram assim, um abraço, você foi vítima da catequização. Mas quem não foi? Isso é perfeitamente aceitável.
Mas vamos a um esclarecimento: Magia é magia e não tem cor. Aliás, a cor é dependente um fenômeno físico ótico chamado reflexão luminosa. Magia nem sequer é visível, ou seja, esqueça. Na verdade, essa colorização gay da magia foi introduzida na wicca para criar uma certa moralidade à religião, que por ser baseada no Thelema de Crowley, tem por princípio “faça o que tu queres”. A versão deles, que emprega valores emprestados do cristianismo, meio que restringe isso, dizendo “faça o que tu queres, e receberá o triplo em retorno”, de maneira que faça coisa ruim ou boa, merecerá uma recompensa respectiva(porém é óbvio que as coisas não acontecem tão justas assim).
Daí, criou-se um sistema de diferenciação para os ramos da magia conforme sua linha de ação, utilizando-se de cores. A magia branca é a que não faz mal ou protege contra o mal. A negra é a que faz mal ou utiliza-se dele para ser feita(“mal” significando macabreidade), ou simplesmente porque tenta o mago ao pecado ou tanto faz. A magia azul ou cinza é a que tanto faz o bem quanto o mal. Há também a magia sexual vermelha(uma forma de chamar a hermético-gnóstica toscamente), onde os rituais focalizam a energia sexual como fonte, mais óbvio impossível, e a magia ritualística roxa, que é uma farofada só: a mistura da azul com a vermelha.
A visão da magia por essa maneira pode tanto ajudar a entendê-la como transformá-la em malvista pela sociedade, que tem a péssima mania de rotular as coisas, ESPECIALMENTE às que não lhe dizem respeito quanto no conhecimento. Isso me dá muita raiva e tristeza. Porque será que as pessoas que menos estão aptas a julgar as coisas é que o fazem?
Ridículo, mas é o que acontece. Muitos católicos nada sabem sobre bíblia e vem querer falar mal da magia negra, mas não tão nem aí para a magia branca. Já disse, é uma coisa só. Como é, pode ou não pode? FODA-SE, a lei diz que eu posso.
Melhor ainda são os evangélicos. Não têm paciência pra ler alguns livros simples mas adoram meter o bico pra defender um livro tão grosso, conotativo e mais mal-traduzido impossível. Desprezível. Se essa favelada remelenta medíocre e nojenta é o povo de deus, deus tá fudido hauhauahu. Acho às vezes que isso é mania de brasileiro. A macacada que menos sabe do assunto é a que mais fala, ao invés de calar a boca e ver se aprende. No Japão não acontece bem assim. Eles são humildes para aprender com qualquer um, e não falam muito mais do que o necessário. Claro que há excessões, mas no geral é assim(sei lá, colonização portuguesa).
Magia negra(que nunca deixou de ser magia, e magia branca, preta ou qualquer cor possível é tudo farinha do mesmo saco)é visto praticamente como um crime pela sociedade. Mas a magia branca não, ela ganhou até uma revista, a “Witch”, que embora tenha alguma coisa lá ainda que com paciência se pode aproveitar, no geral é um lixo(sim, eu já li sim). Compre uma Superinteressante que é bem mais útil.
Quando falo na sociedade, me refiro à brasileira, que é cristã em sua esmagadora maioria. Logo, como se fosse genética, os valores morais cristãos são absolutos. Esse é o grande erro. Ser cristão não é ruim, mas se você quiser julgar um pagão, você não pode pensar como um cristão, porque os valores morais são diferentes. Entenda bem: Matar é errado? É?
Porque será que você respondeu isso... deixe-me ver, porque este é um dos 10 mandamentos, não matarás. Mas neeem pelo caralho, se eu vejo o bispo macedo na rua eu arranco o cérebro dele introduzindo uma colher no seu orifício retal. Isto é: matar só é errado porque seu valor cristão diz que é, então não julgue um ritual de magia negra como errado só porque há sacrifício de animais. E além disso, é esse mesmo princípio que atrasa o Brasil bastante às vezes. Garanto que uma dúzia de políticos corruptos mortos não ia fazer mal a ninguém.
Voltando ao principal assunto ao qual pareço ter me desvirtuado, no topo da página deixo uns pdf's pra quem é curioso, praticante ou simples estudante. Venha com o coração e a bunda livres de valores não aplicáveis à situação e não tenha medo do que não te atinge...

6 comentários:

Symphony of Iluvatar disse...

Há imprecisões quanto ao uso de alguns termos no texto, nada mais natural pra época que foi escrito. Apesar disso, preferi manter o texto em sua forma original.

E, apenas para constar, quando digo ceticismo no texto, me refiro ao ceticismo científico, que é uma postura científica e prática, em que alguém questiona a veracidade de uma alegação, e procura prová-la ou desaprová-la usando o método científico(testes).

Tem no wikipédia.

Don Juan aux Enfers disse...

AHUHUAHUAHU 2 anos e vc continua o mesmo HUAHUHUAAHUHUA
Maneirão o texto, apesar d'eu não acreditar q se possa achar nada q preste na "Witch"...

Symphony of Iluvatar disse...

Realmente não há nada que preste, exceto para preencher horas de inutilidade de garotinhas de 14 anos.
E po cara, to achando que meu sono e tudo mais é genético.

Oráculo disse...

Genético? Teu sono é fruto de Ogame, rapaz! HAUSHAUSHUAS

Lo Scienziato. disse...

cara, juro que nao consegui ler o texto todo (puta que pariu heim, ô neguinho pra gostar de escrever pra caralho! xD)
Mas eu compartilho de sua revolta, já que o HPG já deletou um site meu, o sohfudendo. Não é nem por ser meu, mas era um dos melhores sites que tinha.

Symphony of Iluvatar disse...

Porra, se não é genético, então tenho que descobrir o nick que o meu pai joga ogame.