domingo, 16 de agosto de 2009

Dúvida

Que se faz por si só.
Ser forte o bastante pra saber por onde caminhar, ou covarde o bastante pra seguir o caminho mais seguro ao invés do mais vivaz? Ou ainda, ter a audácia de inertemente mover-se aos encantos da ignorância.
Excesso de maturidade? Maturidade é um grandeza mensurável? Maturidade realmente existe?
Às vezes, improvisar em cima da melodia que caminha livremente pelo ar, será mais belo do que orquestrar um tom conhecido. Um tom de nosso domínio. Ver as cordas vibrando no ar, sentir e interpretar o que elas querem dizer. Ou não, apenas sentir.
E se for forte o suficiente, saberás onde elas te levarão. E se tiverdes liberdade, deixarás que te guiem, para sabe-se lá onde. O que faz mais sentido? É possível escolher como interpretar a melodia? Existe melodia? O que realmente faz sentido?
Às vezes, são justamente os surdos aqueles que compõem as mais belas canções.

Um comentário:

Cib R. disse...

você é meu surdinho :*