domingo, 21 de novembro de 2010

A felicidade num copo de coca.

Eu não procuro felicidade alguma. Eu procuro o propósito.

Quantas mais pessoas terão de morrer sem ter doado nada ao mundo por não perceber que o sentido de ser não pode ser "ser feliz"?

Tanta gente acha que o sentido da vida é ser feliz. Fazem de tudo para chegar nisso, tudo para ter aquela dose de felicidade de um final de semana ou outro. E muitas vezes esquecem de viver. E, irônica e fatalmente, não conseguem ser felizes.

As pessoas vão fazendo coisas tentando ser felizes. Ser feliz é o seu propósito.

Eu, ao invés disso, vou sendo feliz tentando fazer coisas. Meus propósitos sou eu que faço.

Ser feliz está errado. Não se é feliz; Se está feliz.

Se eu ganhasse um bilhão de reais amanhã e meu avô morresse no mesmo momento, não estaria nem um pouco feliz. Mesmo que meu propósito, até o momento, fosse ficar rico.

Quanta gente diz "Ah, se eu tivesse um trabalho estável, um salário bom, isso e aquilo, meus filhos seguros, seria feliz". Não vêem que todos esses elementos são estados que apenas durariam muito. Estados que são garantidos por coisas a que se conquista. Se ele perdesse aquelas coisas, não estaria mais feliz.


Não faz sentido viver em busca da felicidade. Ela é uma função de estado.

Se uma pessoa hipotética tivesse todos esses elementos que alguém comum considera necessários para se ser feliz, ainda assim poderia não ser feliz. Talvez tenha sacrificado muito de seu tempo fazendo o necessário para conseguir aquilo e não viveu de fato.
Talvez essa pessoa simplesmente não saiba que "é feliz" - procurou tanto e acha que ainda não encontrou, continua procurando.
Imagina se logo em seguida ela descobre que é? E daí, simplesmente passa a ser. Então aí ser feliz é apenas saber que se é, implicando que virtualmente qualquer um pode ser feliz, mesmo sem nada sequer ser. Então não é possível ser feliz. É apenas possível estar feliz.

Quando eu atinjo meu propósito, crio outro, respeitando o dignificar da existência. Inclusive um dos propósitos é achar O propósito, o sentido de ser. Se você pudesse ser feliz, não teria como criar outro propósito do mesmo gênero. Sendo tudo passageiro, inclusive a própria vida, nada que não seja a sua história e o que se conquistou fica. Portanto o Propósito não pode ser abstrato.

Dizer que o sentido da vida é ser feliz é uma desculpa para pessoas agirem como animais pensantes ao invés de humanos, às vezes.

Então pare de tentar ser feliz e vai catar alguma coisa pra fazer de útil. Esteja feliz enquanto estiver fazendo alguma coisa que tenha de verdade um significado.

Nenhum comentário: